Principal deflagrador da cegueira definitiva, glaucoma ganha novo tratamento – já disponível no Brasil – que oferece melhor qualidade de vida aos pacientes

Principal deflagrador da cegueira definitiva, glaucoma ganha novo tratamento – já disponível no Brasil – que oferece melhor qualidade de vida aos pacientes
  •  

Boa notícia no ar!

Considerado a principal causa de cegueira irreversível e – segundo o Ministério da Saúde – incidente em mais de 2 milhões de pessoas no Brasil, o glaucoma, doença incurável, acaba de ganhar uma nova forma de tratamento que promete minorar seus efeitos em pacientes.

Trata-se de um colírio, 3 em 1, desenvolvido pela Allergan, comercialmente batizado como Triplenex.

O fármaco é recomendado para glaucoma de ângulo aberto e hipertensão ocular, quadros que necessitam do uso de terapia combinada para o controle da pressão intraocular (PIO), a principal causa da doença.

A forma mais eficiente de cuidar da afecção tem sido tratamento à base de diversos colírios que, por precisarem ser usados ao longo dia, muitas vezes geram confusão nos pacientes, o que resulta em terapêutica inadequada, logo, em prejuízo ao controle da doença.

Por isso, o novo colírio tem sido considerado um avanço e tanto. Trata-se da primeira terapia a misturar três substâncias (bimatoprosta, tartarato de brimonidina e maleato de timolol) em uma mesma embalagem. 

A inovação age reduzindo a pressão ocular pela redução de produção do humor aquoso (líquido responsável por regular a pressão interna do olho).

Esta nova possibilidade de tratamento (que pode ser realizado por meio da aplicação de uma gota do colírio, duas vezes ao dia) ainda traz ótimo alívio para o bolso.

De acordo com a Allergan, o Triplenex deve ser comercializado por, no máximo, 179,73 reais, o que significa um abatimento de 17% em relação ao custo dos colírios vendidos separadamente. 

Aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em outubro do ano passado, o novo colírio foi lançado no mercado brasileiro em fevereiro último.

Como adiantamos lá no comecinho, notícia magnífica, não?


[Fonte: Veja.com] 




Ultimas Notícias

Estudo da USP indica que nível de enzima no plasma sanguíneo pode detectar possível doença cardiovascular

Postado por:

Um estudo publicado na revista Biologia Redox – por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e o Instituto Butantan – revelou que a mensuração da enzima PDIA1 no plasma sanguíneo pode vir a ser uma maneira de diagnosticar a predisposição para doenças cardiovasculares, mesmo em pessoas saudáveis (que não apresentam fatores de risco como obesidade, diabetes, colesterol alto e tabagismo).

LEIA MAIS

Gatos: pets fofinhos ou alienígenas infiltrados entre nós?

Postado por:

Se você tem um (a) gato (a), já percebeu que o bicho tem características muito interessantes e que superam – de longe, sem questionamento – a nossa “pobre condição humana”.

LEIA MAIS

De onde vem a super força que humanos revelam quando se vêem em situações de risco?

Postado por:

Não é novidade para ninguém que o cérebro humano é uma caixinha de surpresas e que, por mais que a Ciência já o tenha esquadrinhado inúmeras vezes, ainda há muito que descobrir sobre o que esta incrível máquina é capaz de fazer, certo?

LEIA MAIS

Pós-Graduação Unincor - Todos os Direitos Reservados.