Previdência: saiba um pouco mais sobre as opções de planejamento financeiro

Previdência: saiba um pouco mais sobre as opções de planejamento financeiro
  •  

Quando um período se aproxima do final e nos vemos na iminência de começar outro, fatalmente, vêm os pensamentos relativos à preocupação com o futuro.

E é para se preocupar mesmo. Melhor dizendo, é preciso – de fato – se acautelar, planejar.


Só assim, o futuro – tanto o mais próximo, como o mais distante – pode ser tranquilo. 

Ok, mas como se preparar, financeiramente, para o tal porvir?

Muito se fala por aí a respeito de previdência privada. As mais comuns oferecidas pelas instituições financeiras são: PGBL (Plano Garantidor de Benefício Livre) e VGBL (Vida Garantidor de Benefício Livre). 

As duas têm por objetivo a rentabilidade e – em longo prazo – uma aposentadoria complementar. Ou seja, em síntese, o propósito é o mesmo.

Especialistas do mercado financeiro alertam para o fato de que é preciso prestar atenção na forma de mencionar tais investimentos na Declaração de Ajuste Anual e, também, no ato do resgate (que pode ser mensal, parcial ou total).

Para a Declaração de Ajuste Anual, os cuidados são: 

- na opção PGBL, os pagamentos/aportes feitos ao longo do ano-calendário não devem ser lançados na Ficha de Declaração de Bens e sim informados apenas na Ficha de Pagamentos Efetuados no código 36;

 - quem optou pelo VGBL deve lançá-lo na Ficha de Declaração de Bens, constando o saldo do ano anterior e o saldo atual, não havendo nada a ser informado na Ficha de 

Pagamentos Efetuados.

Agora vamos ao ato do resgate.

Existem as seguintes diferenciações: 

- na opção PGBL, o valor oferecido à tributação será o total do valor resgatado (principal acrescido de rentabilidade); 

 - no VGBL, ele será apenas a rentabilidade auferida, (excluindo o principal).

Uma questão que merece atenção especial é a necessidade de planejamento para aqueles que possuem rendimentos tributáveis. É preciso ter bem claro que as aplicações feitas em PGBL poderão ser abatidas no cálculo do imposto de renda devido até o limite de 12% desses rendimentos, o que não acontece com as aplicações em VGBL.

A partir disso, dizem os especialistas, o VGBL é o mais indicado para quem objetiva, por exemplo, o planejamento sucessório, ou seja, aquele que visa a transferência do patrimônio para os herdeiros.

Nada mal uma aulinha de mercado financeiro às vésperas do começo de um novo ano, não?


[Fonte: www.contabeis.com.br]




Ultimas Notícias

Depois de pesquisar, por décadas, sobre o assunto, professor americano alerta: o trabalho está matando as pessoas

Postado por:

Parece até uma ironia falarmos – no Brasil, que conta um “exército” de desempregados – sobre estudos que dão conta de que o trabalho está matando as pessoas mundo afora e ninguém se atenta a isso, não?

LEIA MAIS

O tato também é um sentido que pode ser perdido ao longo da vida. Com alimentação adequada é possível evitar o problema

Postado por:

Você sabia que, além da visão e da audição, podemos – com o tempo – perder, também, o tato?

LEIA MAIS

Brasil vem marcando “pontos negativos” no que tange ao aprendizado de matemática

Postado por:

Péssima notícia para a Educação brasileira! Em seu relatório mais recente, o movimento Todos pela Educação trouxe dados que revelaram que – entre 2007 e 2017 – o aprendizado de matemática dos estudantes do 3º ano do ensino médio caiu 0,7 ponto percentual em nosso país.

LEIA MAIS

Karen Uhlenbeck, setuagenária americana, é a primeira mulher a receber Prêmio Abel de Matemática

Postado por:

Você, certamente, já ouviu falar do Prêmio Nobel, honraria (composta por seis categorias) que – representando o último desejo do cientista sueco Alfred Nobel – a partir de 1895 passou a ser concedida a pessoas ou instituições que realizaram pesquisas, descobertas ou contribuições notáveis para a humanidade no ano imediatamente anterior ou no curso de suas atividades.

LEIA MAIS

Pós-Graduação Unincor - Todos os Direitos Reservados.