Previdência: saiba um pouco mais sobre as opções de planejamento financeiro

Previdência: saiba um pouco mais sobre as opções de planejamento financeiro
  •  

Quando um período se aproxima do final e nos vemos na iminência de começar outro, fatalmente, vêm os pensamentos relativos à preocupação com o futuro.

E é para se preocupar mesmo. Melhor dizendo, é preciso – de fato – se acautelar, planejar.


Só assim, o futuro – tanto o mais próximo, como o mais distante – pode ser tranquilo. 

Ok, mas como se preparar, financeiramente, para o tal porvir?

Muito se fala por aí a respeito de previdência privada. As mais comuns oferecidas pelas instituições financeiras são: PGBL (Plano Garantidor de Benefício Livre) e VGBL (Vida Garantidor de Benefício Livre). 

As duas têm por objetivo a rentabilidade e – em longo prazo – uma aposentadoria complementar. Ou seja, em síntese, o propósito é o mesmo.

Especialistas do mercado financeiro alertam para o fato de que é preciso prestar atenção na forma de mencionar tais investimentos na Declaração de Ajuste Anual e, também, no ato do resgate (que pode ser mensal, parcial ou total).

Para a Declaração de Ajuste Anual, os cuidados são: 

- na opção PGBL, os pagamentos/aportes feitos ao longo do ano-calendário não devem ser lançados na Ficha de Declaração de Bens e sim informados apenas na Ficha de Pagamentos Efetuados no código 36;

 - quem optou pelo VGBL deve lançá-lo na Ficha de Declaração de Bens, constando o saldo do ano anterior e o saldo atual, não havendo nada a ser informado na Ficha de 

Pagamentos Efetuados.

Agora vamos ao ato do resgate.

Existem as seguintes diferenciações: 

- na opção PGBL, o valor oferecido à tributação será o total do valor resgatado (principal acrescido de rentabilidade); 

 - no VGBL, ele será apenas a rentabilidade auferida, (excluindo o principal).

Uma questão que merece atenção especial é a necessidade de planejamento para aqueles que possuem rendimentos tributáveis. É preciso ter bem claro que as aplicações feitas em PGBL poderão ser abatidas no cálculo do imposto de renda devido até o limite de 12% desses rendimentos, o que não acontece com as aplicações em VGBL.

A partir disso, dizem os especialistas, o VGBL é o mais indicado para quem objetiva, por exemplo, o planejamento sucessório, ou seja, aquele que visa a transferência do patrimônio para os herdeiros.

Nada mal uma aulinha de mercado financeiro às vésperas do começo de um novo ano, não?


[Fonte: www.contabeis.com.br]




Ultimas Notícias

Esporte e saúde: como a corrida pode ajudar – muito! – no tratamento do câncer

Postado por:

Quantas vezes você já não ouviu por aí alguém dizendo que saiu “para correr”?

LEIA MAIS

Quais são os hábitos específicos de compra do público da terceira idade, hein? Uma pesquisa revelou

Postado por:

Você sabia que os diversos públicos têm, de acordo com a faixa etária, hábitos muito específicos para compras?

LEIA MAIS

Previdência: saiba um pouco mais sobre as opções de planejamento financeiro

Postado por:

Quando um período se aproxima do final e nos vemos na iminência de começar outro, fatalmente, vêm os pensamentos relativos à preocupação com o futuro.

LEIA MAIS

Ciência segue empenhada em desenvolver tratamento que dê fim ao sofrimento provocado pela enxaqueca

Postado por:

Ah, dor de cabeça! Se tem um incômodo no corpo, bem incapacitante e que irrita muito, é ela!

LEIA MAIS

Pós-Graduação Unincor - Todos os Direitos Reservados.