Beijar na boca pode, sim, ser perigoso para a saúde! Conheça os sintomas de algumas das doenças provocadas pela troca de salivas

Beijar na boca pode, sim, ser perigoso para a saúde! Conheça os sintomas de algumas das doenças provocadas pela troca de salivas
  •  

Ah, o Carnaval! Você já está aí se lamentando porque os dias de Momo acabaram, né?

Será que também está se vangloriando por ter beijado um monte de gente?

Bom, se você foi o (a) maior beijoqueiro (a) dos blocos / bailes / desfiles, é bom ficar bem atento (a) à sua saúde, viu?

Um inocentíssimo beijo na boca pode transmitir um monte de doenças.

Já gelou a espinha aí, né? A gente bem sabe...

Então vem cá saber a quais enfermidades a sua, digamos, "volumosa osculação no momento-confete-e-serpentina" te expôs.

Uma delas é a mononucleose infecciosa, mais conhecida como “doença do beijo”. Trata-se de uma infecção – causada pelo vírus Epstein Barr – provocada pela troca de salivas. Surge, com maior frequência, em adolescentes e jovens. Os sintomas são febre, dor de garganta e gânglios inflamados. É identificada por meio de exame de sangue e é tratada com analgésicos.

Outra é a gengivite.Trata-se de uma infecção que – como diz o nome – atinge, diretamente, as gengivas. Entre os sintomas podemos destacar sangramento, vermelhidão, inflamação da região e mau hálito.

E aí? Já assustou o suficiente?

Não?

Então ainda vamos te falar sobre o herpes labial, infecção que acomete, geralmente, os...? Tchãrãm! Lábios! É causada por um vírus contagioso que recebeu o nome de herpes simples. Os sintomas costumam aparecer uma a duas semanas depois de a pessoa ter se exposto ao vírus. O herpes deflagra aftas dolorosas e provoca febre. O problema costuma ser tratado com antiviral e os sinais desaparecem, em geral, em um período de duas semanas.

É, queridão (ona), beijar na boca é ótimo, mas a atividade não é tão inofensiva como pode ser que você imagine aí, viu? A saliva que é trocada durante tal ato é um dos principais agentes na transmissão de doenças. 

Resumindo? Beijar na boca pode ser, sim, perigoso!


[Fonte: Portal iG // Saúde] 




Ultimas Notícias

Mais chances nas transfusões: pesquisadores conseguem transformar sangue tipo A em universal

Postado por:

Você já deve ter ouvido por aí algumas vezes que o sangue tipo O é considerado como doador universal, certo? Isso acontece porque essa variedade do plasma humano carece de antígenos, moléculas de açúcar presentes na superfície de seus glóbulos vermelhos. Esta ausência impede que – em caso de necessidade de transfusão, por exemplo – o sistema imunológico acabe por atacar e matar glóbulos vermelhos correspondentes a fator RH diferente daquele do paciente.

LEIA MAIS

Há 2,5 mil anos, a China já usava a maconha com fins recreativos

Postado por:

Vai não vai vemos notícias na imprensa sobre famílias que seguem lutando na Justiça pela obtenção de permissão para usar a maconha com fins terapêuticos. A Ciência já sabe que o canabidiol (derivado da erva) e o THC (substância psicoativa presente na planta) têm propriedades medicinais e que podem ser usados como remédios – com a devida supervisão – por exemplo, em quadros de epilepsia, ansiedade, esclerose múltipla e dor crônica.

LEIA MAIS

Parabéns pelo seu dia, profissional de Mídia!

Postado por:

Neste 21 de junho celebramos o Dia do Profissional de Mídia. 

LEIA MAIS

Pesquisa americana revela: consumo de carne de frango, em substituição à bovina, já contribui bastante com as causas ambientais

Postado por:

Um novo estudo – realizado com 16,8mil pessoas nos Estados Unidos – revelou que o consumo da carne de frango em lugar da bovina, por si só, já é capaz de operar grandes alterações no meio ambiente.

LEIA MAIS

Estudo canadense revela que todos temos – sim – um “tipo” preferido quando o assunto é amor

Postado por:

Sabia que um estudo mostrou que – de fato – as pessoas, em geral, têm um “tipo” preferido quando o assunto é namoro?

LEIA MAIS

Pós-Graduação Unincor - Todos os Direitos Reservados.