Pressão e calor: como os pneus dos aviões aguentam as respectivas amplificações no momento da aterrissagem?

Pressão e calor: como os pneus dos aviões aguentam as respectivas amplificações no momento da aterrissagem?
  •  

Aí você está em um avião, quaaase chegando ao seu destino e, então, ouve o comandante dizer no alto-falante: “senhoras e senhores, queiram afivelar os cintos e levantar as cadeiras, vamos aterrissar”.

Ufsss...lá vem aqueeele frio na barriga, especialmente, se você – nos minutos que antecedem a aterrissagem – resolver se perguntar, afinal de contas, como os pneus de aviões conseguem suportar toneladas de peso e o calor provocado quando o trambolhão toca a pista...

Fala sério, mas que “excelente assunto” para pensar nesta hora, hein?

Maass, enfim, vamos lá...

Pneus de aviões têm borracha como os dos veículos terrestres, porém, contam com outros elementos que acabam por fazer deles objetos completamente diferentes. O predomínio é de borracha natural – moldada em várias camadas e direções diferentes com calor e pressão – mas a composição contém, também, polímeros e arames de aço para reforçar a estrutura.

Segundo empresas do setor, ainda há tecido de nylon na carcaça.

Para você saber mais sobre o assunto, embora mais complexos, pneus de aviões também têm ranhuras mais simples e o objetivo delas é manter as aeronaves em linha reta no pouso, ajudar na frenagem e evitar aquaplanagem.

O número de camadas de borracha também é maior que os dos pneus de carros e varia de avião para avião, dependendo da capacidade de carga e da velocidade.

As câmaras desses pneus são infladas por nitrogênio (que evita, entre outras coisas, que o oxigênio contido no ar combine com gases liberados da carcaça do pneu em elevada temperatura e, dessa forma, cause explosão).

Mas e a pressão?

O segredo está na distribuição do impacto com a frenagem acontecendo em diversos trens de pouso. Os aviões comerciais mais comuns – Airbus A320 e o Boeing 737 – têm quatro pneus principais para distribuir cerca de 66 toneladas no momento do pouso. Já o gigante A380 precisa de 20 pneus principais para suportar um máximo de 386 toneladas na aterrissagem. E todos os modelos citados têm mais uma dupla de pneus na parte da frente.

Viu aí?

Será que agora você pode pensar em outra coisa na hora da aterrissagem?

Aff!!


[Fonte: UOL // Tecnologia]




Ultimas Notícias

É hora de abandonar a Gestão de clientes em Excel. Saiba o porquê

Postado por:

Chega aqui mais perto e conta para nós....Você – que ocupa cargo de gestão na área comercial – ainda tem as planilhas como grandes aliadas para os seus processos cotidianos?

LEIA MAIS

Evento industrial não é bicho de sete cabeças. Confira dicas para organizar o seu!

Postado por:

Ei, você, conta aqui para nós...Será que – se for “convocado (a)” para tal – consegue montar um evento bem bacana no ramo industrial? Sabe por onde começar, como “tocar a ideia” até vê-la inteiramente materializada e acontecendo?

LEIA MAIS

Procurando aprimoramento na área de Contabilidade? Confira o “MBA em Perícia Contábil”, à distância, que preparamos para você!

Postado por:

Pós-graduação na área de Contabilidade! Olha que super oportunidade de aprimoramento acadêmico para você, graduado (a) em Contabilidade, Administração, Direito ou áreas afins!

LEIA MAIS

Confira essas dicas de organização das finanças de uma empresa, empreendedor (a) de primeira viagem!

Postado por:

Então estamos diante de um (a) empreendedor (a) de primeira viagem?

LEIA MAIS

Pós-Graduação Unincor - Todos os Direitos Reservados.