Estudo revela que sucesso na fertilização natural é resultante de esperma forte, capaz de driblar estreitamentos do organismo feminino

Estudo revela que sucesso na fertilização natural é resultante de esperma forte, capaz de driblar estreitamentos do organismo feminino
  •  

Uma equipe de cientistas da Universidade de Cornell, nos EUA, realizou estudos e encontrou evidências de que o sistema reprodutivo feminino é delineado de maneira a bloquear espermatozoides fracos impedindo a chegada deles no óvulo.

Para chegar a tal resultado, eles usaram simulações em computador para visualizar o que acontece nos pontos estreitos do organismo feminino.

O ensaio considerou homens e touros e concluiu que as amostras mais fortes tinham mais chances de atravessar os pontos apertados no organismo feminino (conhecidos como “estenoses”) ao mesmo tempo em que os mais fracos foram absorvidos por correntes que os empurraram para trás.

Mas qual o objetivo dessa “seleção natural”?

Segundo Alireza Abbaspourrad, químico da equipe, o intuito dessas restrições é não só evitar que os fracos passem, mas, também, selecionar os espermatozoides com maior mobilidade.

Se você lembra das suas aulas de Biologia sabe que a fertilização natural pode ser considerada, sim, um jogo cruel. Em nós, humanos, por exemplo, a “disputa” começa com uma corrida de mais de 60 milhões de espermatozoides, todos com a intenção de serem incorporados ao óvulo. Ok, bem sabemos que só um vai conseguir, de fato, e que, para realizar tal feito, ou seja, para superar os “rivais”, vai precisar resistir a inúmeras “provas”.

Isso significa que..? Nade, esperma, nade. O mais rápido que puder.

Para obter as respostas que procuravam, os estudiosos construíram um pequeno dispositivo “microfluídico” que reproduzia os pontos apertados.

Em um dispositivo montado pelos pesquisadores foram injetados espermas, primeiro de humanos, depois de touros. O intuito era observar o movimento de nado do sêmen, contra um fluído em movimento, tentando alcançar as restrições.

Qual o resultado da pesquisa?

Publicadas na revista Science Advances, as conclusões do estudo indicaram que o comportamento dos espermas de homens e touros é igual. Quando ficaram presos em uma restrição, eles se moveram em um padrão lateral, indo em direção à abertura do compartimento, antes de serem arrastados para trás na parede oposta.

Conclusão final?

Como já dissemos acima, em termos de espermas, apenas os mais rápidos podem ultrapassar os estreitamentos do corpo feminino e isso – segundo os estudiosos – faz perfeito sentido biológico. Por quê? Porque ajuda a explicar como o sistema reprodutivo feminino é capaz de garantir que os melhores espermatozoides cheguem ao óvulo.

 

[Fonte: Revista Galileu] 





Ultimas Notícias

App brasileiro que conecta catadores e facilita reciclagem fica entre os 20 finalistas de concurso mundial. Vencedor receberá prêmio de US$ 50 mil

Postado por:

E se, além de existir para facilitar o descarte de materiais recicláveis (e, claro, melhorar – substancialmente – a renda de catadores brasileiros de resíduos), um app nacional fosse selecionado como finalista de concurso mundial criado para reunir e impulsionar os negócios de empreendedores sociais ao redor do planeta?

LEIA MAIS

É o fim da rejeição nos transplantes! Em Israel, um coração feito com impressora 3D, a partir de tecido humano, já é realidade

Postado por:

Você soube que cientistas da Universidade de Tel Aviv, em Israel, apresentaram um coração – vivo – feito a partir de tecido humano, com uma impressora 3D?

LEIA MAIS

Pressão e calor: como os pneus dos aviões aguentam as respectivas amplificações no momento da aterrissagem?

Postado por:

Aí você está em um avião, quaaase chegando ao seu destino e, então, ouve o comandante dizer no alto-falante: “senhoras e senhores, queiram afivelar os cintos e levantar as cadeiras, vamos aterrissar”.

LEIA MAIS

Hoje é Dia da Matemática, sabia? Conheça a origem da comemoração do 6 de maio

Postado por:

Conta aqui para nós....Hoje, depois que saiu da cama, e até o presente momento, você já usou os números quantas vezes e nem percebeu?

LEIA MAIS

Pós-Graduação Unincor - Todos os Direitos Reservados.