O dilema da comida: a produção dela causa desequilíbrio na natureza e, no futuro, poderá dificultar a permanência humana no planeta

O dilema da comida: a produção dela causa desequilíbrio na natureza e, no futuro, poderá dificultar a permanência humana no planeta
  •  

Hoje, o assunto aqui é comida.

E nós vamos te trazer uns dados que vão – como se diz por aí – fazer “cair seu queixo”.

Atualmente, como você deve saber, somos mais de 7 bilhões de pessoas dividindo a área – que, obviamente, não se expande – do planeta.

Considerando que, em essência, o ser humano recorre à natureza para se alimentar não vai te causar espanto saber que comemos os vegetais de um quarto das terras do planeta e a carne de um terço do mundo, certo? Ou vai?

Ufss!!

Especialistas no tema contam que, dos anos 60 para cá, a água do planeta teve sua utilização dobrada e 70% desse total são usados para a agricultura.

 Aí você, rapidamente, se sai com um “ah, mas, se “der ruim na terra”, ainda temos os mares, os peixes!”.

Então...

Dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação indicam que, na toada de pesca em que seguimos, serão apenas mais 40 anos e todas as espécies comerciais de peixe irão desaparecer.

É um fato: a comida causa desequilíbrio ao planeta.

Pesada esta afirmação, não? Você já tinha parado para pensar sob esta ótica?

O aquecimento global e a devastação dos ecossistemas já mostraram que será impossível sustentar toda essa produção e consumo de alimentos.

Vish...o que fazer então?

Bom, a primeira coisa a fazer é adquirir a consciência de que precisamos, todos nós  – o quanto antes – rever nossa relação com os alimentos. E podemos fazer isso tornando a ação de comer, além de prazerosa, também cidadã.

Oi?

A gente te explica.

Sempre podemos optar por alimentos locais, aqueles que gastam pouco combustível e recursos naturais para chegarem às nossas mesas. Além de tudo, eles ainda geram riquezas ao redor da região de produção! Olha que ótimo!

Reativar nossa conexão com a natureza, nos dedicando a saber de onde vem a nossa comida (e como ela é criada) é um excelente primeiro passo para que cada um de nós possa contribuir – efetivamente – para que gerações futuras continuem tendo como se alimentar.


[Fonte: Revista Galileu] 




Ultimas Notícias

Dia do(a) Atleta, vamos homenagear este profissional dos desportos!

Postado por:

21 de dezembro!  Dia de celebrarmos o(a) profissional dos desportos e das atividades físicas, o(a) atleta!

LEIA MAIS

Unincor disponibiliza curso de pós-graduação, à distância, em “Direito Administrativo”

Postado por:

Graduado(a) em Direito, preste atenção nesta oportunidade! Ela foi pensada especialmente para você!

LEIA MAIS

O que você precisa saber sobre um curso de MBA antes de escolher cursá-lo

Postado por:

E aí, de repente, todo mundo que você conhece está fazendo MBA te fazendo se sentir como um peixe fora d’água.

LEIA MAIS

Estudo dinamarquês correlaciona uso de anticoncepcionais orais com maior índice de câncer de mama, especialmente entre mulheres na faixa dos 40 anos

Postado por:

Alerta vermelho para mulheres que usam (ou usaram, recentemente) métodos anticoncepcionais baseados em hormônios: um novo estudo, realizado na Dinamarca, analisou informações de 1,8 milhão de usuárias do recurso contraceptivo e concluiu que elas apresentam risco 20% maior de ter câncer de mama (comparando com as que não usam).

LEIA MAIS

Pós-Graduação Unincor - Todos os Direitos Reservados.